Buscar
  • Quântica Sefirah

Os 07 Passos da Formação do Terapeuta Profissional


Olá, eu sou Rahysa Hedjazi, professora coordenadora da Pós Graduação em Terapia Psiônica e faço parte da equipe de Professores das Pós Graduações de Naturologia e Psicologia Transpessoal.

Hoje vou compartilhar as etapas da formação de um terapeuta que identifico nos meus alunos e também na minha carreira. Em qual delas você está hoje?

1 – O INGRESSO NO RAMO TERAPÊUTICO

A jornada de um profissional da área holística geralmente inicia pela busca do autoconhecimento, para ajudar alguém da família ou de fato porque era algo que a pessoa sempre sentiu no seu coração e que precisava seguir. Então, se fez o curso A (pode ser qualquer um deles), e neste momento, ele está, como podemos chamar, na situação de terapeuta alternativo. Ainda não estão definidos os caminhos, quais são as linhas de trabalho, mas já se tem um entendimento de que, dependendo do tipo do curso realizado, esse profissional já está dentro do campo terapêutico.

2 – APÓS ALGUNS CURSOS TORNA-SE TERAPEUTA DE VÁRIAS TÉCNICAS

Nessa fase, realizar vários cursos torna-se algo muito importante. Você, que já está no ramo terapêutico, e que tem buscado as terapias holísticas, deve ter certo impulso de estar fazendo diversos cursos. Neste momento, pode se chamar de terapeuta aquele que atingir determinada carga horária. Alguns órgãos, como a ABRATH – Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos considera um terapeuta holístico a partir de 600 horas comprovadas de estudo. Então, compreendendo que ele já fez diversos cursos, é nesse momento, na etapa dois, que ele se torna terapeuta holístico.

3 – DESCOBRE A CONEXÃO ENTRE AS TÉCNICAS E COMEÇA A UTILIZÁ-LAS DE FORMA INTEGRADA

Nesse momento, já foram adquiridos conhecimentos através de muitos cursos, mas o profissional geralmente tem dúvidas no momento da realização do atendimento: “qual a técnica que eu uso hoje?” O terapeuta seleciona alguma técnica e a usa de forma independente e aos poucos vai descobrindo a conexão entre diversas técnicas, criando a sua forma de trabalhar, de maneira integrada. Então, num mesmo atendimento é utilizada a técnica A, passando pela técnica B, para a técnica C, etc, movimentando de acordo com a sua sensibilidade e percepção. Mas todas elas ainda são técnicas atuando de forma material, vamos dizer assim, porque se utilizam protocolos, se utiliza exatamente a forma como foi aprendida. A única diferença é que se passa a integrar, a conectar uma nova técnica aprendida, de forma a se tornar mais integrativo. E nesse momento, o profissional ganha, dentro desses passos que eu desenhei, o nome de terapeuta integrativo. Via de regra, é bem possível que seja o seu momento estar nessa fase 3, porque a maior parte dos terapeutas encontra-se nesta etapa. Podendo, claro, estar na etapa 1, 2, mas é nessa fase que geralmente as pessoas buscam um curso mais avançado, pela necessidade ainda de complementar os estudos, aprofundar o conhecimento, embasar teoricamente, embora já tenha bagagem e não consegue de fato achar uma técnica que seja completa. Pequena verdade, não existe uma técnica completa, você precisa compreender o que está por trás delas, para aí sim, acessar campo de informação, onde estão todas essas ferramentas, todas essas técnicas quânticas, holísticas. Você vai achar a unidade delas no campo informacional e vibracional. Esse campo eu descrevo na etapa a seguir.

4 – COMPREENSÃO QUE TODO CONHECIMENTO CONVERGE DA CAPACIDADE HUMANA DA CRIAÇÃO

Todas as técnicas, estudos, tipos de atendimentos e protocolos, passam a compreender a biblioteca viva deste terapeuta, que é algo extremamente importante dentro deste processo de formação. Absolutamente nenhum conhecimento, nenhum estudo é perdido. Tudo, mesmo o que não está sendo utilizado, ou que até mesmo não seja compreendido, fica guardado, armazenado no campo informacional da biblioteca viva do próprio terapeuta. E é aí que está o grande momento, quando o terapeuta passa a conectar no plano da informação, onde estão retidas todas as terapias, todas as técnicas, o campo matricial, informacional. Quando você consegue acessar esse momento, você passa a enxergar todas as técnicas como uma única técnica, que é aquela que promove o processo de cura, de reequilíbrio do ser. E não importa a forma como você faz, o protocolo ou os elementos que você utiliza, elas vão funcionar da mesma forma. Nesse momento, você encontrou a matriz de todas as técnicas holísticas.

5 – DESCOBRE QUE O MAIS IMPORTANTE NÃO SÃO OS PROTOCOLOS DAS TÉCNICAS EM SI, MAS A BIBLIOTECA VIVA ADQUIRIDA AO LONGO DOS ANOS, SOMADA À INTENÇÃO E AO AMOR – CAPACIDADE DE TRANSFORMAR.

Esse é o funcionamento interno da energia psiônica, quando se descobre que o mais importante é tudo que você já aprendeu, somado à intenção e ao amor. Aqui, a conexão dos chakras cardíaco, frontal e coronário formam uma tríade, que chamamos de tríade da criação, tríade psiônica. Tríade é o triângulo, é o número 3, onde você passa a criar, movimentar, através da sua própria estrutura humana, em todos os seus corpos, e não só a nível físico, mas a partir do físico, percebendo que o elemento mais importante de todo trabalho é você mesmo.

6 – APRENDE A ENVIAR TÉCNICAS PESSOAIS E CRIAR FERRAMENTAS PARA EMITI-LAS EM FORMA DE ONDAS.

Nessa etapa o terapeuta descobre ferramentas psiônicas que servem para potencializar toda essa biblioteca viva, emitindo qualquer tipo de técnica. Uma vez acessado o campo informacional da técnica, você emite essa técnica através de ondas. Não necessariamente utiliza a parte física, a manifestação física dela. Você consegue acessar a matriz da informação daquela técnica e emitir, através de ferramentas, ou apenas dentro da sua própria estrutura psiônica. As ferramentas servem para alcançar maiores distâncias com maiores intensidades, mas a força motriz é a força mais importante, podendo, inclusive, ser utilizada somente ela, porque é nela que é emitida a própria estrutura da biblioteca viva. Mas o mais importante é você descobrir que as técnicas podem ser emitidas sem necessariamente de serem utilizadas com manifestações físicas, e sim, através de ondas. E você pode passar a construir ferramentas e criar formas de trabalho baseadas na sua própria intenção, em livros, conhecimentos, tudo que você já leu e estudou. Tudo pode se transformar em informação e, se gerar informação, pode ser emitido, através de ondas. Então, até mesmo conhecimentos que você adquiriu, mas que não tinha dentro da estrutura deste conhecimento um protocolo para trabalhar, você consegue transformar em onda e emitir para este seu interagente, cliente, como quiser chamar.

7 – SE TORNA TERAPEUTA E FACILITADOR DAS FERRAMENTAS PSIÔNICAS, ASSIM COMO PASSA A COMPREENDER A MATRIZ INFORMACIONAL DE NOVAS TÉCNICAS.

O objetivo principal da Terapia Psiônica é formar um terapeuta que chamamos de Psion, que se tornará facilitador das ferramentas psiônicas, uma vez que no curso de Terapia Psiônica você aprende diversas ferramentas e pode passar a ensiná-las. As ferramentas são as mesas psiônicas RP. Então, alcançamos aí a explicação dessa jornada, que é uma linha de tempo esquemática, onde o terapeuta passa a ser terapeuta alternativo e depois passa a ser terapeuta holístico, terapeuta holístico integrativo. E grande parte dos profissionais costuma ficar aqui nesse ponto. Para seguir trabalhando com a matriz das técnicas, eu criei uma proposta de formação, que é a Terapia Psiônica, onde você desenvolve, se forma, compreende os níveis 4,5,6 e 7, que são todos esses que eu expliquei, se tornando um terapeuta Psion.

O QUE É A TERAPIA PSIÔNICA?

A base dessa formação é a tríade psiônica - tríade da conexão, da biblioteca viva conectada com a intenção e o amor, o coração – gerada pela força motriz, que é a força mais importante de cocriação e criação. Chama de cocriação, mas na verdade temos a frequência divina, somos unidade, nós criamos e não cocriamos, não somos deuses, mas temos a Divina Presença dentro de nós – ferramentas psiônicas - mesas, plataformas, portais, diversas ferramentas ensinadas neste curso.


Na foto, um exemplo de Atendimento com Mesa Psiônica


A energia motriz, por si só, é suficiente, porque ela é a força mais importante deste movimento energético. Mas as ferramentas psiônicas servem para fazer envio de frequências vibracionais, até mesmo à distância e de forma extremamente potencializada. Essa é a estrutura básica em termos de funcionamento da Terapia Psiônica: aprender a emitir a força motriz, aprender a utilizar as ferramentas psiônicas para emitir as frequências vibracionais de qualquer técnica que seja. Mesmo que você esteja no nível 1 da jornada profissional, com pouca bagagem de curso, essa formação abre um vasto campo de possibilidades, onde você mesmo trilha as suas escolhas, ou qual técnica deseja acrescentar. De qualquer forma, o próprio curso de Terapia Psiônica já vem acompanhado de algumas técnicas, algumas ferramentas que podem auxiliar, mesmo que não tenha uma biblioteca viva muito extensa de conhecimento, livros e cursos. E você, em qual etapa da sua carreira você se encontra?

Independente da fase que você esteja, eu posso te ajudar a organizar as ferramentas terapêuticas que você já possui para gerar aprofundamento e segurança na sua prática. Se você sente a necessidade de aprofundamento teórico para ser um profissional de nível mais avançado e melhorar a entrega de resultados aos seus clientes, veja quando será minha próxima turma de Extensão em Terapia Psiônica clicando aqui.

Faça parte da nossa lista de e-mails e receba a agenda de cursos e novidades


 R. Padre Almeida, 565, Sala 11. Cambuí

 CEP 13.025-251, Campinas, São Paulo, Brasil

 

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Atendimentos e Cursos
Presenciais (SP) ou à distância

E-mail: contato@quanticasefirah.com

Contato: (19) 99976-0009